fbpx

O verão esta ai e com ele sempre temos as indesejáveis Pragas Urbanas.

Com o calor, chega também uma lista imensa de pragas urbanas: baratas, ratos, formigas e pernilongos. O consultor infectologista Dr. Caio Rosenthal fala sobre os riscos para a nossa saúde.

Como vão a dengue, a zika e o chikungunya? Os casos caíram este ano, em relação à dengue, possivelmente, pela imunidade adquirida pela população ao tipo de vírus mais presente na epidemia anterior. Os demais vírus (zika, chikungunya) ainda são recentes e não se sabe se a imunidade deve-se à epidemia ou a outros fatores ainda desconhecidos. Infelizmente não existe uma bola de cristal para dizer como será o próximo verão, então o principal instrumento de previsão das autoridades hoje é o LIRAa, uma ferramenta que avalia focos do mosquito da dengue encontrados em blitz nas cidades.

No momento, o RN lidera o ranking com o maior número de cidades sob risco de dengue, zika e chikungunya! As autoridades precisam melhorar o abastecimento de água, a limpeza urbana, o recolhimento de lixo e a população precisa melhorar o descarte e o controle de recipientes de água.

Afastando os mosquitos: as roupas pretas devem ser evitadas porque o mosquito adora se esconder nelas. Ao passar o repelente mais o filtro solar, a ordem é primeiro o filtro, depois o repelente. A Sociedade Brasileira de Medicina do Viajante afirma que os repelentes mais eficazes são a base de Icaridina e Deet. O problema é que muito repelentes não trazem essa informação, que não é obrigatória, ou trazem concentrações mais baixas.

As pragas urbanas e os três “As”:

Água, alimentos e abrigo atraem as pragas urbanas, transmissoras de doenças, que são os ratos, as baratas, os mosquitos e as moscas. A principal fonte dos três primeiros “As” são o lixo e a falta de saneamento e água. As do “abrigo”, a precariedade nas construções. Moscas e baratas podem transmitir verminoses, salmonelose, desinteria e até febre tifoide. Ratos, leptospirose, hantavirose e peste bubônica.

Comprar produtos com menos embalagens ou descartá-los em locais de reciclagem do próprio supermercado ajudam a reduzir o lixo. O lixo deve ser acondicionado em sacos e recipientes fechados e isolados de animais como cães e gatos, que podem furá-lo.

Essa são algumas notícias atualizadas e dicas que o Grupo EMOPS tem para você. Sempre que precisar entre em contato com um especialista da Franquia e-Control e agende uma visita técnica sem compromisso.

ESCOLHA O SEU ESTADO: